VÍDEOS: Bom Dia Região de quarta-feira, 15 de julho
15 de julho de 2020

Santos renova contrato de radar que prevê chegada de chuva até três horas antes | Santos e Região

[ad_1]

A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, renovou nesta quarta-feira (15) o contrato com a Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica (FCTH) para o uso do radar meteorológico capaz de fornecer informações detalhadas sobre chuvas com três horas de antecedência. O contrato, publicado no Diário Oficial, é valido por 24 meses e tem o valor de R$ 338 mil.

Fabricado pela McGill University do Canadá, o radar pertence à Universidade de São Paulo (USP) e está instalado na Barragem de Ponte Nova, localizada na cabeceira do rio Tietê, em Salesópolis (SP). Por cobrir um ângulo de 360º e ter um raio de alcance de 200 quilômetros, o equipamento consegue fazer uma análise de toda a Baixada Santista e Vale do Ribeira.

O coordenador da Defesa Civil de Santos, Daniel Onias, explica que o Município conta com o radar desde 2001, visto que é uma importante ferramenta para monitorar as chuvas e, assim, tomar medidas protetivas para garantir a segurança da população. Recentemente, foi substituído por um equipamento alemão, que garante ainda mais precisão e melhor qualidade nas informações.

Radar meteorológico está localizado no alto da Serra — Foto: Divulgação/SAISP

“Nossa equipe fica monitorando e consegue, até três horas antes de chegar, saber a intensidade da chuva e até mesmo se será passageira ou não, pela velocidade de aproximação das nuvens. A equipe conta com diversas ferramentas e o radar é uma importante peça da engrenagem. Fazemos uma análise de todas e emitimos os boletins específicos para a Cidade”.

Onias explica que a Defesa Civil trabalha com previsão e, para isso, precisa saber antecipadamente das condições climáticas para avisar a população e alertar os serviços da Prefeitura, como as equipes de trânsito, drenagem e de comportas, por exemplo, para evitar situações mais graves.

“Se não fosse esse radar, teríamos mais tragédias e prejuízos para a Cidade, porque ficaríamos às cegas. Por estar localizado a 800 metros de altura, ele acompanha a aproximação das nuvens mais altas, que representam 90%. No futuro, queremos complementar esse trabalho com radares mais baixos, para analisar as nuvens que vem pelo mar”.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *